Ame a si mesmo | Perdoando o seu personagem

Slide1

Oficina de Transformação

*Mente Livre*

Ame a si mesmo

Perdoando o seu personagem

Todos nós, no mais íntimo do nosso ser, sabemos que somos seres Divinos.

Por que então a gente esquece isso tão facilmente??

Por que a gente se condena e se julga esquecendo está verdade tão frequentemente??

Por que acabamos sentindo que somos essa parte de nossa natureza dual que não gostamos tanto??

Vivemos sentimentos de incerteza, de medo, insegurança, culpa, fraqueza, dúvida, inferioridade, negatividade. Todos estes sentimentos negativos nos levam a uma falta de amor a nós mesmos, uma falta de respeito, de valorização de nós mesmos. Fazemos isso o tempo todo e na maioria das vezes não conseguimos nos dar conta desse massacre interior. Esse conflito vem da nossa percepção dualista da vida, de nós mesmos, das pessoas e dos relacionamentos e o primeiro passo é o reconhecimento destes sentimentos de inferioridade, do medo de ser rejeitado, do medo de ser criticado, inclusive a culpa anda sempre disfarçada por traz de nossas críticas a nós mesmos.

O primeiro passo é a auto observação, começar a perceber os traços de rejeição, de auto aversão. O quanto você não se dá valor e o quanto não gosta de certas atitudes e características suas. De repente você não se dá conta disso e não vê nenhuma ligação entre está rejeição e o fato de não conseguir fluir livremente na vida e receber dela o melhor. Não consegue perceber a ligação entre a falta de amor com você mesmo e esse sentimento de somente ter valor pelo que você “faz” e pelo que você realiza.

Mas a boa notícia é que não importa o quanto você se julga e o quanto acha que deve melhorar, o quanto você se critica. Você não é esse personagem. Dentro de você existe um potencial infinito de Amor, um potencial infinito para a bondade, a aceitação, a generosidade e a grandeza. Quando você perdoa a si mesmo começa a perceber que pode aceitar qualquer característica de seu personagem sem deixar de se amar, sem querer mudar de personagem, sem achar que o personagem do outro é melhor, ou pior. Você começa a reconhecer, admitir e aceitar qualquer coisa em você, não importa que seja desagradável. Quando você perdoa a si mesmo, reconhece sua beleza intrínseca, você começa a se amar incondicionalmente, e começa a expressar seu potencial divino. Isso reflete em toda sua vida, em seus relacionamentos, seu trabalho, seu mundo. Somente encontraremos a paz quando fizermos as pazes com nós mesmos, quando nos aceitarmos e amarmos incondicionalmente e isso implica começarmos por aceitar verdadeiramente o que há de mais desagradável em nosso personagem sem perdermos de vista nossa beleza interior, nossa grandeza, nosso potencial infinito para expressar Amor…nossa Versão Mais Elevada.

Somente os teus próprios pensamentos podem te ferir,

Somente você pode rejeitar a si mesmo…

Se permite ser totalmente amado.

Vem comigo praticar o perdão quântico.

Sirilei Gambin | Liberdade Mental e Educação Espiritual

#mentelivre #ameasimesmo #escolheoutravez

Dia 14 de setembro das 19h às 21h

Espaço Mente Livre  – Rua Dr João Dahne, 630

Informações 55 8131 1015 – sirileigambin@gmail.com

Valor R$ R$ 60,00

Visite www.mentelivre.org

Pin It on Pinterest